E-commerce: o que esperar do segundo semestre de 2021

Com a maior familiaridade dos consumidores com as compras em e-commerce, a frequência dessas transações aumentou, bem como o mix de produtos buscados nas lojas online. Esse comportamento que iniciou em 2020, com a pandemia, se manterá por muito tempo.

Principalmente, quem opera na modalidade dropshipping precisa ficar de olho para estar preparado. As tendências de necessidades e desejos dos clientes se alteraram cada vez mais rapidamente.

Em poucos meses estaremos na época com maior movimento nas vendas online – novembro e dezembro. Agora é o momento de colocar em prática o planejamento e aproveitar as oportunidades desse período sem perrengues. Estruturar estoque e operação logística requer tempo, por isso está mais que na hora!

As expectativas para segundo semestre de 2021

Mesmo que continuemos em meio às crises sanitárias e econômicas no Brasil, as pessoas estão se sentindo mais confiantes em fazer negócio hoje, do que quando comparamos com o ano passado.

De acordo com a pesquisa Retomada do Consumo 2021, para Inteligência de Mercado Globo, 57%, de 1.681 brasileiros entrevistados, tiveram sua situação financeira prejudicada em 2020.

No entanto, 51% esperam uma melhora na situação a partir do segundo semestre de 2021.

47% pretendem aproveitar as datas como Black Friday, que acontece em novembro, para fazer compras online.

Longe do ideal, mas os consumidores estão mais esperançosos e confiantes com a situação em que nos encontramos no país. Assim, fazem mais compras, pois se sentem seguros para isso.

No comportamento dos consumidores, dentre os critérios determinantes para efetuarem uma compra, o frete e tempo de entrega permanecem com alta importância.

A expectativa em produtos

No quesito produtos, os hábitos dos brasileiros mudaram e também suas prioridades. As compras de produtos ligados a autocuidado diminuíram e as de alimento e bebidas aumentaram.

Roupas também tiveram um declínio, embora o setor tenha tido uma recuperação neste ano. Porém, a tendência é as pessoas consumirem roupas de forma mais consciente em relação ao meio ambiente e situações empregatícias. Ou seja, menos quantidade e mais qualidade/valor em princípios.

Agora, confira uma série de itens que estão em alta em todos os marketplaces e lojas virtuais em 2021. As expectativas com eles é de que a procura siga aquecida.

Eletrônicos

Sempre foi tendência e se manterá. Com o home office, computadores e equipamentos tiveram uma explosão na procura. Como muitas empresas seguirão com essa modalidade de trabalho mesmo após a pandemia, esses recursos seguirão necessários.

O notebook, para termos ideia, teve 150% mais vendas em 2020 e 2021, do que nos anos anteriores.

Os gadgets, como os smartwatches, também são itens quentes. A sociedade está se educando melhor em relação à saúde, ainda mais com a pandemia. Com esses acessórios é possível controlar aspectos da saúde e atividades físicas. Com certeza é um produto que a febre não passará tão cedo.

Os fones de ouvidos são outros itens bastante buscados no momento. Mas, os modelos modernos, com conexão bluetooth ou wireless.

Também, acessórios eletrônicos para a casa, como as lâmpadas inteligentes, que são controladas por comando de voz. Os assistentes virtuais, como a Alexa, já se popularizaram. A tendência, agora, são os produtos com conectividade a esses assistentes terem maior atração com os consumidores.

Ao menos pelos próximos cinco anos, a tendência em eletrônicos girará em torno dessas categorias de itens.

Games

Outro nicho que jamais perderá força. O bom do nicho de games é que ele é bastante amplo. Então é possível focar em apenas um micro nicho. Por exemplo, apenas jogos e acessórios para consoles ou somente para computadores.

Em 2020, esse nicho cresceu mais de 10% na América Latina e movimentou bilhões ao redor do mundo.

Os consumidores de games são fiéis e constantes. Por isso é um nicho interessantíssimo independentemente das tendencias.

Smartphones

Parte de nós, os smartphones entraram para a lista de itens de necessidade. Estarão sempre em meio às tendencias de vendas.

No entanto, há oscilações. Como no ano passado, em que o celular foi um dos produtos que tiveram baixa na procura. Mas, a expectativa é de volta do crescimento desse nicho, ao menos 10% em 2021.

O segmento inclui também a venda dos acessórios para smartphones, como películas, capinhas personalizadas, fones, cabos, carregadores e suportes.

Móveis e Decoração

As pessoas estão passando mais tempo em casa, com isso procurando mais conforto e bem estar. Assim, as vendas de móveis e artigos para decoração aumentaram significativamente no último ano e devem seguir assim.

Um dado curioso é a busca por sofá-cama, que durante anos tem uma alta procura por parte dos consumidores. Lembrando que sofá-cama pode ter diferentes modelos, como os futons e os retráteis.

Itens como quadros, porta-retratos, papéis de parede e, até mesmo os maiores, como cortinas, estão na mira dos clientes.

Linha PET

Não é recente o otimismo com o nicho de produtos para pets. Dificilmente esses itens terão baixas ou recessões.

Os bichinhos são parte das famílias e as pessoas fazem de tudo para fornecer qualidade de vida a eles.

Então, rações, acessórios de viagens, guias, brinquedos e os muitos outros produtos voltados para os animais de estimação sempre estarão em alta.

Para esse nicho, vendas por meio de programas de assinaturas são bem aceitas pelo público.

Artigos esportivos

Há quem, durante a pandemia, se transformou em aventureiro e há também quem pegou gosto por exercícios em casa. Em ambos os casos, os produtos que equipam essas atividades tiveram alta nas vendas.

Um dos produtos que anda sendo bem visado são os acessórios para yoga, como tapete e blocos.

Câmera e fotografia

Embora sejam produtos de alto investimento, as expectativas são boas em relação a eles. Drones, câmeras de segurança e lentes estão em alta neste ano.

Maquiagem e cosméticos

Outro nicho que muito dificilmente deixará de ser tendência. Mesmo com a diminuição do investimento das pessoas em produtos de autocuidado, o movimento no setor se recuperou. A procura por maquiagem, perfumes e demais produtos, voltou a subir.

Produtos naturais e veganos

Seja por estilo de vida ou até mesmo por motivos de saúde, os produtos naturais, orgânicos e veganos estão muito em alta. Eles se desdobram em alimentos e cosméticos, que também atendem a busca dos consumidores por um consumo mais consciente.

 

O mundo do e-commerce e do dropshipping permite explorar opções. O segredo é pensar estrategicamente, levando em consideração o público que quer atender e a região de atuação.

Não dá para abraçar tudo. Por exemplo, nos nichos eletrônicos, game e smartphones, pequenas lojas virtuais precisam ser cirurgicamente estratégicas para terem sucesso. Uma vez que competem diretamente com gigantes como a Amazon.

Citamos esses itens, mas você pode fazer a sua própria pesquisa, dentro de segmentos que deseja. Uma boa fonte de informações para antecipar a demanda é o Google Trends. Fica a dica 😉

Com o mix de produtos definidos, chega o momento de ajustar a operação logística para que ela dê conta do aumento das demandas quando chegar o fim do ano.

Fale conosco para ter nossos serviços otimizando a sua operação logística!

 

Leia mais:

Checklist entregas no fim do ano