4 fatores para preparar o estoque e a logística para a Black Friday

A Black Friday é um dos períodos mais aguardados pelos comerciantes – e de alta demanda para nós. Desde que foi implementada no Brasil, a data, ano após ano, impulsiona o consumo, principalmente de itens eletrônicos e eletrodomésticos. A dúvida, neste ano, é se esse impulso acontecerá e de quanto será.

Com as restrições no funcionamento do comércio, devido à pandemia, o hábito de consumo se intensificou no ambiente digital. Muitos negócios, que atuavam apenas no físico, tiveram que se adaptar às pressas. Quem já atuava no online, mas de forma secundária, viu a modalidade se tornar o principal meio de vendas.

Grande parte das lojas online teve os números dobrados, em poucos meses da quarentena.

A tendência é que isso também aconteça na Black Friday 2020. O mercado digital está aquecido, mesmo com a economia não favorável. O hábito dos consumidores em comprar na internet está se consolidando – e será permanente.

Isso é motivo o bastante para não se deixar levar pela emoção da crise e ser pessimista. A preparação para a Black Friday deve ser feita. Inclusive, esteja preparado para um movimento maior que nos anos anteriores. Afinal, além dos consumidores já habituados ao comércio online, novas pessoas chegaram.

Logística na Black Friday

O sucesso nas vendas inclui, de forma importante, a logística impecável das entregas. Considerando o boom no movimento em datas, como a Black Friday, o planejamento precisa ser feito o quanto antes. A partir desse traçado, o parceiro logístico também se prepara para te atender de forma adequada ao volume de entregas.

No quesito logística, dentro desse planejamento você precisa incluir:

Estimativas de vendas

Com base em resultados de participações em Black Friday anteriores, juntamente com a análise de comportamento dos consumidores e do seu setor, calcule uma estimativa de vendas. Claro, conside também a situação específica de pandemia.
Caso nunca tenha participado da ação, observe a tendência geral para o setor e os concorrentes, bem como o setor e os consumidores alvo. Geralmente, lojistas trabalham com um aumento de 50% nas vendas do mês de novembro, tendo como pico o dia da Black Friday.

Fazer isso é fundamental, até mesmo, porque, é com essa estimativa que a logística de entregas será pensada.

Negociação

Negociar valores neste ano está sendo inevitável. Além disso, todos precisam faturar em um cenário onde o consumidor está controlando mais os gastos. Então, as promoções e descontos precisam ser reais e com benefício considerável. Isso será prioridade na consideração das pessoas ao comprar.

Negocie com os fornecedores para tentar extrair o máximo de desconto nos produtos e poder repassar isso para os clientes.

Também, tenha um planejamento consistente, para poder negociar valores dos custos das entregas.

Gestão de Estoque

Prepare o estoque para a ocasião. Primeiro, identifique os produtos que entrarão em promoção e os que têm mais saída e verifique o volume de itens. Tenha o necessário para suprir os clientes e não trabalhar com desabastecimento.
Não adianta fazer uma mega promoção, se só haverá quantidade para poucas vendas.

Outro ponto importante é a queima de estoque. Identifique os produtos que estão “encalhados”. A boa gestão não permite que dinheiro fique parado e mercadorias em estoque representam exatamente isso.

Não somente em épocas de Black Friday, mas sempre, é imprescindível que a logística tenha processos bem definidos e executados sem erros. Porém, com o aumento no volume de entregas em um curto período de tempo, a cadeia de processos deve ser 100% eficiente.

Por isso é tão importante contar com os serviços de transportadoras profissionais e com experiência no seu setor.

Cuidados extras

Atente-se em como a transportadora opera e os cuidados tomados por ela. As mercadorias precisam ser protegidas adequadamente, cada tipo tem suas especificações de transporte e isso têm de ser respeitado e movimentadas nos momentos certos. Assim, evita-se avarias, perda, atrasos e, consequentemente, clientes insatisfeitos.

Mesmo que já haja um processo logístico usual na empresa, vale a pena revisá-lo, considerando estratégias que tornem tudo mais eficiente.

Acomodar as mercadorias em armazéns das transportadoras é uma ação inteligente, para economizar tempo e ter mais qualidade, sem erros nos processos.

Observar também se o parceiro logístico tem soluções que atendam às necessidades específicas e em casos de ocorrência ou entregas urgentes. Cenários de problemas também precisam ser considerados.

Além disso, reforce o canal de suporte ao cliente e verifique como o parceiro logístico faz a logística reversa.
Isso melhorará os resultados, pois, evitará problemas e, assim, clientes insatisfeitos, além de mostrar o profissionalismo do negócio a favor do cliente.

Tudo bem estruturado, boas vendas! E conte conosco como parceiros para as suas entregas – temos soluções voltadas especialmente para o comércio eletrônico. Chame-nos pelo chat ao lado.



Deixe uma resposta