Como é calculado o valor do frete?

calcular valor de frete

 

Embora pareça, não é uma tarefa simples calcular o valor do frete do transporte de cargas. Há vários fatores a serem considerados. Custos operacionais, tributos, taxas, tipo de mercadoria, veículo utilizado e rota são alguns exemplos.

Mas, por que você, embarcador, precisa saber disso? A resposta é óbvia. Para reconhecer quando um valor de frete é correto e justo é necessário saber como a transportadora chegou a determinado número.

Conhecendo os custos envolvidos no transporte, você também poderá negociar de forma mais benéfica para ambas as partes envolvidas no serviço.

Então, vamos lá!

Tabela de Frete

A NTC, entidade reguladora das empresas de transporte, desenvolveu uma tabela de referência de valores. De tempos em tempos ela é atualizada.

Ao contrário da Tabela Frete da ANTT, destinada aos carreteiros, que tem o uso exigido por lei, a da NTC é apenas para as transportadoras usarem como referência.

Taxas

Existem diversas taxas que podem ser consideradas para o valor final do frete, conforme o serviço contratado. São elas:

  • Coleta e entrega: taxa para buscar e entregar a carga;
  • Devolução: quando o veículo precisa retornar à origem para devolver a carga que não pode ser entregue no destino;
  • Reentrega: quando é necessário fazer várias tentativas de entrega ao destinatário;
  • Armazenamento: quando houve alguma situação no recebimento da carga e esta terá que ficar armazenada até o momento de entrega;
  • TDE – Dificuldade de entrega: quando há fatores que dificultem a entrega da carga. Por exemplo, hipermercados, supermercados, grandes redes, shoppings etc;
  • TDA – Taxa de dificuldade de acesso: quando a entrega é em chácaras, fazendas ou destinos com estrada de chão.
  • TRT: é a Taxa de Restrição do Trânsito, para locais onde há restrição da circulação de caminhões, como em São Paulo, ou que possuem horários para carga e descarga;
  • Vale pedágio: obrigatório por Lei, é o pagamento do vale pedágio à transportadora por parte do contratante. Também é uma segurança a mais, pois os valores são pré-determinados de acordo com pedágios específicos da rota traçada – evitando a fuga da rota;
  • Frete Valor: também chamado de Ad Valorem é o seguro para cargas;
  • GRIS – Gerenciamento de Risco: destina-se ao gerenciamento do risco do transporte propriamente dito.

Além dessas, há também taxas como ICMS e ISS, que são impostos, e o frete mínimo – quando a carga não atinge o peso mínimo para a realização do frete.

Importante você saber exatamente quais taxas serão embutidas no valor do frete.

Peso da carga

O peso da carga é outro fator importante e pode ser determinado por dois caminhos:

Peso bruto: o real peso da mercadoria.

Peso cubado: o volume da mercadoria (obtido a partir da multiplicação dos dados de altura, largura, comprimento por 300 – fator de cubagem, que pode variar entre transportadoras).

A precificação levará em conta o peso com maior valor para o frete valer a pena.

 

Com todos os fatores ponderados, chega o momento de definir o valor final. Para isso, são somados o valor de frete e as taxas adicionais.

Agora que você sabe o que influencia no valor o frete, pode analisar as cotações de forma minuciosa, custo por custo, e determinar se o preço final está coerente.

Precisa de ajuda ou de uma cotação? Chame-nos no chat ao lado.

Categorias: